Por Alzira Rodrigues alzira@autoindustria.com.br

Com mais de 1.100 robôs em seu Polo Automotivo Fiat em Betim, MG, a FCA intensifica investimentos dentro do conceito Indústria 4.0 para garantir ainda mais competitividade para a fábrica mineira e acelerar o desenvolvimento de novos produtos. Dentre seus vários projetos em andamento, um novo conceito de automação tem merecido atenção especial. São os chamados robôs colaborativos, que operam na linha junto com os trabalhadores – os robôs tradicionais, no geral, ficam em áreas restritas.

Dois deles, em programa pioneiro na América Latina implantado em 2016, já funcionam em total segurança na linha de montagem do motor FireFly. Outros dois, das marcas Kuka e Pollux, estão em teste no Manufacturing 2020, laboratório implantado pela FCA no polo de Betim.

Um deles realiza atividades rotineiras, como as de apertar parafusos, instalar a borracha antivibração nas portas e aplicar cola no vidro automotivo. Como resultado dos trabalhos desenvolvidos no laboratório, a FCA acaba de adquirir mais três robôs colaborativos que estão em fase de instalação na funilaria e montagem final dos veículos.

E mais recentemente, em fevereiro, a empresa iniciou testes com um robô colaborativo de braço duplo, o YuMi, da ABB, o primeiro do gênero no mundo, segundo informa Marcello Marucci, responsável pelos robôs na engenharia de manufatura para a América Latina. Os outros robôs colaborativos já em operação ou em fase de implantação têm apenas um braço.

Batizado de YuMi pela junção das palavras You and Me (você e eu, em português), o robô foi projetado para trabalhar em colaboração com os seres humanos, sem oferecer riscos.

Em Betim, esse novo robô está sendo usado na certificação de dimensão de furos do cabeçote do motor, por meio de um apurado sistema de visão. Seus braços são emborrachados e não têm pontos de esmagamento, ou seja, se encontrar um objeto inesperado é capaz de pausar o movimento em milissegundos.

Laboratório – O Manufacturing 2020 é parte fundamental na implantação do conceito Indústria 4.0 na FCA. Trata-se, segundo Marcelo Lima, seu coordenador, de um laboratório criado no conceito testbeds, que são plataformas dedicadas aos experimentos de novas tecnologias, em um ambiente que reproduz em escala um cenário real.

O espaço abrange a Sala de Simulação Virtual, duas Salas de Treinamento, o Partner Room, o ICT Room e as células do processo produtivo para as mais diversas provas de conceito.

Leia mais

→ Novo simulador da FCA acelera o desenvolvimento dos produtos

Por meio do Manufacturing 2020 a empresa promove a conexão com seus fornecedores e com universidades parceiras e o governo (políticas públicas e legislação. Só na Sala de Realidade Virtual, que utiliza o software IC.IDO, do fornecedor francês ESI, para criar modelos digitais interativos e imersivos, foram investidos R$ 1 milhão. O valor, segundo o coordenador do Manufacturing 2020, foi recuperado com apenas oito meses de funcionamento da sala.


Fotos: Divulgação/FCA/Leo Lara/ e ABB