A fabricante de máquinas de construção e equipamentos revela ter obtido resultados positivos no ano passado, apesar do período de dificuldades para o setor. O desempenho das vendas das marcas Volvo CE e SDLG permitiram à empresa encerrar 2017 com 16,9% de participação, um ponto porcentual superior ao obtido em 2016.

Segundo a empresa, com fábrica localizada em Pederneiras (SP), a oferta de novos produtos e a reformulação realizada pela companhia para atuar na região da América Latina foram preponderantes para o resultado.

“Reformulamos nossa organização, com mais recursos destinados para a América Latina. Lançamos dezenas de novos modelos e produtos e nos adaptamos à situação de mercado para crescer em segmentos estratégicos do nosso negócio”, conta Afrânio Chueire, presidente da Volvo CE Latin America. “Esta estratégia nos levou a ganhar espaço em algumas áreas.”

Nos demais países da América Latina, as duas marcas registraram 7,2% de participação de mercado, desempenho igual à conquistado no ano anterior.

De acordo com a fabricante, a região hispânica foi a que mais trouxe resultados positivos, com crescimento em todas as linhas de produtos: carregadeiras, escavadeiras, caminhões articulados e demais máquinas de grande porte.

“No México, por exemplo, nas linhas de produto que compreendem pás-carregadeiras, escavadeiras e caminhões articulados, nossas vendas aumentaram 30%”, diz o executivo.

No ano passado, a Volvo CE completou uma nova configuração na atuação da área comercial para a América Latina, agora composta por três distritos comerciais. A reformulação teve como objetivo aproximar a empresa dos clientes para atender as demandas com mais rapidez.

Para este ano, a Volvo CE projeta continuidade na expansão das duas marcas. “Vamos prosseguir com nossa estratégia, aumentando o portfólio de produtos para ganhar mais mercado.”


Foto: Volvo CE/Divulgação