Por Alzira Rodrigues alzira@autoindustria.com.br

O setor de duas rodas, que por sete anos consecutivos teve desempenho negativo, mantém trajetória de alta neste início de 2018. Foram emplacadas 139,9 mil motocicletas no primeiro bimestre, um crescimento de 9,3% sobre as 128 mil do mesmo período do ano passado. As exportações, destinadas principalmente para a Argentina e os Estados Unidos, passaram de 11,3 mil para 15,3 mil no mesmo comparativo, expansão de 35,3%.

Como consequência do crescimento interno e externo, a produção das fabricantes de motocicletas instaladas no PIM, Polo Industrial de Manaus, expandiu-se em 10,7%. Saíram das linhas de montagem no primeiro bimestre total de 164.938 motos, ante as 148.965 produzidas nos primeiros dois meses de 2017. Os dados foram divulgados na segunda-feira, 12, pela Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

Segundo a entidade, a produção em fevereiro atingiu 83,6 mil unidades, alta de 24,2% sobre o mesmo mês de 2017 e de 2,9% em relação a janeiro. As vendas no varejo chegaram a quase 63 mil unidades no mês passado, volume 4,1% superior ao do mesmo mês do ano passado. Houve recuo de 18,2% no comparativo com janeiro, mas esse é considerado um movimento sazonal por causa do menor número de dias úteis no mês de Carnaval.

O importante, segundo Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, é a movimentação diária dos negócios no setor. “Na média dos dias úteis, as vendas diárias em fevereiro se mantiveram estáveis em 3.500 unidades na comparação com janeiro e no confronto com fevereiro do ano passado houve avanço de 4,1%”.

Leia mais

→ Abraciclo projeta alta de 5,9% na produção de motos este ano

Por segmento – Entre as categorias mais comercializadas nos primeiros dois meses do ano, a Street lidera o ranking com 51,5% de participação. Em segundo lugar está a Trail, com 22,4%, e em terceiro a Motoneta, com 13,4%. O Scooter ficou com a quarta posição e fatia de 6,6%, enquanto a Naked aparece em quinto, com 2,3% do mercado.


Foto: Divulgação/Honda