Por Redação autoindustria@autoindustria.com.br

O mercado de motos mantém trajetória positiva, o que vem garantindo a produção em alta das fabricantes instaladas no Polo Industrial de Manaus, PIM. Saíram das linhas de montagem no primeiro quadrimestre 348 mil unidades, expansão de 17,6% sobre os primeiro quatro meses do ano passado. No acumulado do primeiro trimestre a alta tinha sido de 12,2%, o que confirma um ritmo de demanda crescente no setor.

Leia mais

→Horizonte positivo na indústria de motos

A produção de abril, com total de 88.422 motos, foi 37,3% superior à do mesmo mês de 2017 (64,4 mil unidades). Houve queda no comparativo com março, de 6,5%, o que é atribuído ao menor número de dias úteis no mês.

Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, que divulgou os dados na segunda-feira, 14, diz que o bom desempenho do quadrimestre mostra que pouco a pouco o setor de duas rodas vem se recuperando da crise econômica que jogou para baixo o volume de produção nos últimos anos.

Leia mais

Salão Duas Rodas é a esperança de melhores dias para a indústria de motos

Mercado de motos tem melhor início de ano desde 2014

“Quatro meses consecutivos de bons resultados faz com que a indústria caminhe para um crescimento sustentável”, diz Fermanian. A entidade, por enquanto, mantém projeção de crescimento de 5,9% no acumulado do ano.

Com relação às vendas no atacado, o desempenho foi similar ao da produção. Em abril foram repassadas às concessionárias 78.536 unidades, expansão de 28% em relação ao mesmo mês de 2017 (61.342), mas com um recuo de 10% sobre março (87.243).

Já no acumulado dos quatro primeiros meses houve aumento de 12,8% nas vendas do atacado, com 312.539 negócios realizados no período.

Entre as categorias mais comercializadas em abril, destaque para a Street, que teve 38,4 mil unidades comercializadas e ficou no topo do ranking com 48,9% de participação. Em seguida vem a Trail, com 23,2% (18.185), a Motoneta, 14,1% (11.098), Scooter, com 7,2% (5.685) e a Naked, com 2,4% (1.857).


Foto: Divulgação/BMW