A indústria de implementos rodoviários segue com números positivos. No acumulado dos primeiros cinco meses atingiu venda de 31,5 mil unidades, resultado 55,6% superior ao do mesmo período do ano passado, quando foram comercializadas 20,3 mil.

Tanto o segmento de pesados, que envolve reboques e semirreboques, como o de leves, de carrocerias sobre chassis, apresentaram bons números no mês passado. Foi o melhor mês de maio desde 2015 no primeiro caso, com a venda de 3,5 mil reboques e semirreboques, e o melhor desde 2016 para os implementos de leves, com 3,4 mil unidades.

O segmento de pesados continua com desempenho acima da média, graças principalmente ao bom desempenho do agronegócio. De janeiro a maio a indústria entregou ao mercado 15,7 mil produtos do gênero, expressiva alta de 81,3% em relação aos 8,6 mil vendidos nos primeiros cinco meses de 2017.

Leia mais

Anfir divulga balanço dos negócios externos na Fenatran

Indústria de implementos ganha fôlego

“Temos um movimento bastante consistente de recuperação de mercado apesar de a economia não dar sinais uniformes de crescimento”, comentou Norberto Fabris, presidente da Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, ao divulgar o balanço do setor até março na quinta-feira, 7.

Na avaliação da entidade, o sinal mais claro dessa retomada está no desempenho do segmento de carroceria sobre chassis. Em cinco meses de 2018 a indústria entregou 15,8 mil produtos ante os 11,6 mil de janeiro a maio do ano passado. O resultado é uma variação positiva de 36,4%.

“Os implementos rodoviários dessa fatia de mercado são destinados majoritariamente a operações logísticas urbanas”, explicou Fabris. Ou seja, esse segmento só reage quando há o mercado consumidor nas cidades começa a se aquecer, refletindo, assim, melhoria da economia em geral.


Foto: Divulgação/Randon