Por Décio Costa | autoindustria@autoindustria.com.br

A partir deste segundo semestre, a Mercedes-Benz começará a oferecer em sua linha 0500 de ônibus rodoviários nas configurações 4×2 e 6×2 assistentes de direção com tecnologia autônoma. O pacote de dispositivos inclui o ACC, piloto automático adaptativo, o AEBS, capaz de realizar frenagens independente da ação do motorista, e o LDWS, sensor de reconhecimento de faixa de rodagem.

Os recursos, na verdade, não totalmente novidades da empresa, afinal, já são oferecidos em alguns modelos de caminhões pesados. Para Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da montadora, porém, as tecnologias agora disponíveis para o transporte de passageiros “promovem o avanço da empresa em direção ao veículo autônomo no segmento.”

O conjunto de tecnologias, compostas de sensores e radares, tem objetivo de proporcionar mais segurança e conforto aos passageiros e condutores. O piloto automático adaptativo permite ajustes para preservar a velocidade e a distância do veículo que vai à frente. Mesmo sob neblina, os sensores do dispositivo são capazes de identificar um veículo a 200 metros de distância.  Pode ser acionado a partir dos 15 km/h e, caso seja necessário, o motorista passa a ter controle sobre o veículo a qualquer tempo a um simples toque nos pedais.

LEIA MAIS

Rodoviários Mercedes-Benz ganham eficiência

O ACC entrega ainda benefício se associado ao AEBS, sistema de frenagem de emergência. O recurso funciona a partir de três níveis de frenagem na companhia de alarmes sonoros e visuais, até a intervenção total do recurso caso o motorista não tome alguma atitude. Também com o auxílio de avisos, a terceira novidade do pacote, identifica eventuais invasões do veículo na faixa de rodagem.

“As novas tecnologias disponíveis permitem operações do transporte rodoviário de passageiros com mais segurança”, resume Babosa. “Com menos risco e estresse, o motorista pode se dedicar mais atenção à estrada.”

Segundo o diretor de vendas, os assistentes de segurança oneram entre 2% a 8% em relação um mesmo modelo desprovido dos recursos. A empresa de transporte Águia Branca, de Cariacia (ES), é a primeira a adquirir duas unidades do ônibus com os novos opcionais de segurança.


Foto: Mercedes-Benz/Divulgação