Após vários meses de reuniões com representantes das entidades de trabalhadores, a área de relações trabalhistas do Sindipeças conseguiu importantes avanços nas negociações de data-base de 2018.

Segundo boletim publicado nesta quarta-feira, 12, pelo sindicato que representa a indústria de autopeças, foi possível fechar a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com a FEM-CUT, depois de quatro anos sem a proteção desse importante instrumento de regulação das relações trabalhistas.

A entidade não revela detalhes dos acordos (os dados no seu site são exclusivos para associados), mas avalia que as negociações representaram importante avanço na relação entre as partes.

Também foram celebradas CCTs com a Força Sindical e com as centrais CTB e CSB. “O resultado desse empenho, em conjunto com representantes de empresas associadas que integram as comissões técnicas de RH e RT de São Paulo, Campinas, de Valinhos e o Grupo Consultivo de RH e RT, dá segurança jurídica e auxilia o setor de autopeças no atual movimento de recuperação das perdas sofridas durante a maior crise de sua história”, destaca o Sindipeças.