Categoria: Indústria

Apesar dos negócios com as montadoras estarem em alta este ano, a queda no mercado de reposição vem puxando para baixo o resultado da indústria brasileira de pneus, que fechou o trimestre com 14,3 milhões de unidades comercializadas, retração de 2% em relação às 14,6 milhões vendidas no mesmo período de 2018. Enquanto as entregas para as montadoras cresceram 4,2%, com total de 3,87 milhões de unidades este ano, as relativas ao mercado de reposição caíram 4%, baixando para 10,44 milhões de unidades. Os números foram divulgados nesta quinta-feira, 18, pela Anip, Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos. "O setor continua na expectativa de ações concretas do novo governo, visando à melhoria da competitividade da indústria para que, com um ambiente empresarial favorável, o Brasil volte a ser um destino interessante para investimentos no setor", declara Klaus Curt Müller, presidente executivo da Anip. No primeiro trimestre de 2019, as vendas de pneus para automóveis caíram 6,5%, fruto principalmente da queda de 10,9% para o mercado de reposição, que absorveu 5,3 milhões de unidades este ano, ante quase 6 milhões no primeiro trimestre do ano passado. No mesmo comparativo houve alta de 4,1% nas entregas para as montadoras, com total de 2,6 milhões de unidades. No caso dos comerciais leves, houve ligeira alta de 0,6% no primeiro trimestre de 2019 em relação a 2018, com as vendas totais passando de 1,82 milhão para 1,84 milhão de unidades. Assim como no segmento de leves, também no de pneus de carga os negócios estão sendo alavancados pelas montadoras. Nesse caso, houve aumento de 5,7% no trimestre em relação a 2018. As vendas para as fabricantes de caminhões e ônibus tiveram alta de 33,9%, para 437 mil unidades, enquanto as relativas ao mercado de reposição caíram 0,7%, para 1,43 milhão de pneus.

Foto: Divulgação/Goodyear

Newsletter

NOTAS

Vídeos

Loading...

Blog da Redação

Rádio Sobre Rodas

PR Newswire