Por Alzira Rodrigues alzira@autoindustria.com.br

A Nissan confirmou para o próximo ano o início de venda do novo Leaf no Brasil e mais sete países da América Latina: Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Uruguai e Porto Rico. O anúncio foi feito no evento Nissan Futures, realizado em São Paulo, na manhã da sexta-feira, 9, que teve a participação de José Luis Valls, chairman da Nissan América Latina.

Também presente no evento, o presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva, não revelou maiores detalhes sobre a chegada do veículo 100% elétrico no mercado brasileiro, como volumes e canais de distribuição. Ainda não está definido, por exemplo, se ele será vendido em toda a rede da marca ou apenas para frotistas ou empresas específicas.

Silva admitiu, por outro lado, estudos da Nissan brasileira de desenvolver um Kicks híbrido (eletricidade/etanol). Mas também sobre esse tema não adiantou maiores informações. Comentou apenas que espera ainda para este ano definições do governo em relação aos incentivos para os carros elétricos/híbridos, que hoje pagam 25% de IPI, a maior alíquota do setor.

“Se não houver IPI diferenciado, o veículo sairá na faixa de R$ 220 mil, ou seja, seria complicada a sua comercialização ”. A tendência, admitiu Silva, é a de o Leaf posicionar-se em nichos de mercado, até porque o veículo elétrico depende de infraestrutura adequada para a sua locomoção.

Luiz Valls, por sua vez, comentou que a introdução do Leaf na América Latina é um sinal claro da visão corporativa da Nissan de continuar melhorando a qualidade de vida das pessoas com veículos cada vez mais integrados à sociedade, através de tecnologias que são limpas, conectadas e inteligentes:

“Como líderes globais na eletrificação de veículos e no desenvolvimento da condução autônoma, estamos convencidos de trazer essas inovações ao mundo todo”.

Segundo a Nissan, o Leaf – lançado em sua primeira versão em 2010 – é o veículo elétrico mais vendido no mundo, já tendo superado a casa de 300 mil emplacamentos. A Nissan estuda a venda do Leaf em outros países da América Latina, além dos oito anunciados evento do dia 9, incluindo Peru e Panamá.

Revelado no Japão em setembro do ano passado, o novo Leaf é o veículo ícone do Nissan Intelligent Mobility, visão da marca que busca proporcionar maior autonomia, mais eletrificação e mais conectividade ao portfólio de produtos para mover as pessoas para um mundo melhor.

Durante o evento Nissan Futures, o diretor de marketing da Nissan para a América Latina, Juan Manuel Hoyos, falou sobre os investimentos da empresa em busca do carro totalmente autônomo, o que acredita-se será uma realidade no Japão por volta de 2022.

Em relação ao Brasil, nenhum dos executivos da Nissan quis arriscar data sobre quando poderá estar circulando em nossas ruas o tão sonhado veículo autônomo.

Marco Silva, em conversa com os jornalistas após o término do evento, falou que é difícil prever, mas arriscou que seria algo entre 10 a 15 anos após chegar ao mercado mundial.


Fotos: Divulgação/Nissan