A Mercedes-Benz doou dois ônibus transformados em unidades móveis de saúde para Cruz Vermelha Brasileira (CVB) destinados para levar a vacina contra a Covid-19 especialmente a populações carentes e em locais de difícil acesso.

Com o apoio dos veículos, um modelo rodoviário O 500 R e outro urbano OF 1519, a estimativa é fazer com que a vacina chegue no braço em torno de 4 mil pessoas por mês, que equivaleria a 144 mil beneficiados em três anos. Ainda como apoio, para transporte de equipes médicas, a fabricante também entregou uma van Sprinter.

A exemplo do projeto de carretas da saúde, a iniciativa de agora também conta com apoio do Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), via DEG/KfW, que financiou a transformação dos ônibus em postos móveis de vacinação.

A parceria contribui com maior alcance do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. Os dois primeiros roteiros já estão programados para o início do projeto, ambos partindo de São Paulo para São Luís (MA) e outro para Rio Branco (AC). A meta é atender todas as regiões do Brasil, com duração prevista de três anos.

Anúncio

“Por meio dessa parceria tão importante, conseguiremos levar a ajuda humanitária aos locais mais distantes do nosso País, atenuando o sofrimento daqueles que mais precisam diante dessa severa pandemia”, resume em nota o presidente nacional da CVB, Júlio Cals.

No projeto, o Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), via DEG/KfW, contribuiu com € 170 mil a transformação dos dois ônibus, a cargo da ECO X. A Elber Medical forneceu as câmaras de conservação das vacinas e a Sunew, os painéis solares que garantem energia para as geladeiras de vacinas.

LEIA MAIS

→Mercedes-Benz avança com projeto de unidades móveis de saúde

→Mercedes-Benz e governo alemão juntos em projeto de saúde