Aparticipação de 39 fornecedores brasileiros na Automechanika Frankfurt, a maior feira mundial da área de reposição, rendeu bons resultados para os expositores. Foram fechados negócios de cerca de US$ 2,2 milhões no evento e encaminhados outros US$ 18 milhões a serem faturados nos próximos doze meses.

A Alemanha já é parceira tradicional do setor, ocupando o quarto lugar no ranking dos países que mais compram autopeças do Brasil. De janeiro a agosto foram exportados US$ 365,1 milhões para lá, 16,6% a mais do que os US$ 313 milhões do mesmo período de 2017.

Em contrapartida, também crescem – até em ritmo mais acelerado– as compras brasileiras de autopeças alemãs. As importações no mesmo período tiveram alta de 33%, com total de US$ 1,16 bilhão este ano contra os US$ 870 milhões no mesmo comparativo.

Daí a importância da ação desenvolvida pelo Sindipeças em parceria com a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos em busca de novos negócios externos. O pavilhão brasileiro, organizado a partir dessa parceria, recebeu 1.661 visitantes durante os cinco dias da na Automechanika Frankfurt , realizada de 11 a 15 de setembro.

LEIA MAIS

Déficit das autopeças atinge US$ 4,48 bilhões no ano

Anúncio

Vendas de autopeças para as montadoras avançam 24,4% no ano

Fornecedores de autopeças e serviços coreanos buscam negócios no Brasil

Os potenciais compradores vieram de 33 países, incluindo a própria Alemanha. Também houve negócios com a África do Sul, Canadá, Egito, Emirados Árabes, Turquia e Ucrânia, dentre outros países.

As empresas que integraram o estande do Sindipeças foram a ABR, AESA, Agrostahl, Ampri, Autimpex, Click Automotiva, DS, Durametal, Duroline, Farj, Fremax, Guilherme Busch, Grupo Vannucci, Hipper Freios, Iguaçu, Indisa, Marília, Maringá, Master Power, Monte Cristo, Riosulense, MIC, Mobensani, ORI, Progeral, Reserplastic, RIC Componentes, Sampel, SBU, Schadek, Shana, Suporte Rei, Tecfil, Tecnomotor, Thor, Top Replay, Urba & Brosol e Zinni & Güell.

Outros sete fabricantes brasileiros estiveram em espaços próprios: Autolinea, Cipec, Fras-le, Fremax, Vetore, Zen e ZM. Balança comercial.


Foto: Divulgação/Sindipeças