carro eletricoDefinitivamente, a Toyota ainda não é a montadora mais arrojada quando se trata de lançamentos veículos elétricos. A empresa tem apostado em modelos com a tecnologia, claro, mas, com menos afinco que muitas de suas concorrentes. Pelo menos até agora, se dedicou muito mais a projetos híbridos: o vencedor Prius é o melhor exemplo.

Ainda assim a montadora japonesa sabe que desenvolver e deter suas próprias soluções para eletrificação da frota mundial, algo tido como irreversível pela indústria, pode fazer toda a diferença para os negócios em futuro nem tão distante. Não à toa acaba de anunciar forte investida na produção de baterias para carros elétricos.

A Toyota está constituindo joint venture com a Panasonic para produzir do componente. A montadora deterá 51% da nova empresa, enquanto a parceira também japonesa, já uma das gigantes mundiais do segmento, deterá os 49% restantes.

Anúncio

A ideia é que a joint venture, ainda sem nome conhecido e cujo investimento não foi divulgado, entre em operação  a partir do ano que vem e se estabeleça rapidamente como uma das líderes globais no fornecimento direto para qualquer montadora e não apenas para os veículos da Toyota.

Para acelerar o processo, as empresas devem compartilhar parte de seus atuais quadros de engenheiros e também dos equipamentos hoje dedicados ao desenvolvimento da tecnologia elétrica. A ideia é que a joint venture abosorva perto de 3,5 mil funcionários de ambas.

A nova empresa já nasce com grande know-how em baterias para veículos elétricos. Os produtos da Panasonic já estão presentes, por exemplo, nos aclamados automóveis da Tesla. A própria relação entre as duas empresas deve facilitar a consolidação da parceria: elas já detêm a Prime Earth EV Energy, fabricante de baterias em veículos híbridos a gasolina.

LEIA MAIS

→Toyota produzirá veículo híbrido flex em 2019

→VW produzirá modelos elétricos nos EUA


Foto: Divulgação/Pixabay