OCEO da Caoa Chery, Marcio Alfonso, aproveitou o lançamento do elétrico Arrizo 5e, importado da China, para anunciar os planos de produção da empresa por aqui. Já no próximo ano dois novos modelos entram na linha de montagem. O Arrizo 6 em Jacareí, SP, e o SUV Tiggo 8 em Anápolis, GO. Mais para a frente virão modelos híbridos.

“A produção de um carros híbridos faz parte do nosso atual ciclo de investimento no Brasil”, comentou Alfonso, sem adiantar data para esse lançamento. “Acreditamos que o futuro do mercado brasileiro passa pelos híbridos e por isso eles estão na nossa programação”.

A empresa, segundo o executivo, segue firme em seus projetos de nacionalização de peças e de incrementar a oferta de produtos fabricados localmente. A empresa não atingirá meta inicial de emplacar 35 mil veículos este ano, mas em relação ao ano passado mais do que triplicará vendas no Brasil.

Anúncio

LEIA MAIS

Caoa projeta comprar R$ 2,9 bilhões em itens produtivos este ano

Caoa Chery reforça área de pós-venda

“Devemos atingir 27 mil licenciamentos, ante os quase 9 mil do ano passado”, comentou Alfonso nesta terça-feira, 1, durante a apresentação do Arrizo 5 no Grand Hotel Hyatt, na capital paulista. O varejo brasileiro, de acordo com o CEO da Caoa Chery, tem andado meio de lado. “O que tem garantido crescimento são as vendas diretas, que no nosso caso respondem por apenas 10% dos negócios totais, efetuadas principalmente junto ao público PcD (pessoas com deficiência)”.

A Caoa Chery, segundo o CEO, tem muito a comemorar. A fabricante já conta com uma rede de 81 concessionárias e pretende ultrapassar 100 até o final do ano. Uma que será inaugurada ainda este mês localiza-se na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini,  no Itaim-Bibi, na capital paulista, a primeira no País a comercializar o elétrico Arrizo 5e.


Foto: Divulgação/Chery