A decisão anunciada nesta segunda-feira (2) pelo governo dos Estados Unidos de retomar imediatamente tarifas para o aço e o alumínio brasileiros e argentinos importados para o mercado estadunidense preocupa os fabricantes desses produtos aqui.

O Instituto Aço Brasil (IAB) emitiu nota afirmando que o setor “recebe com perplexidade a decisão de restaurar as tarifas de importação de aço e alumínio provenientes do Brasil e da Argentina, sob o argumento de que estes países têm liderado uma desvalorização maciça de suas moedas”.

O texto prossegue: “O IAB reforça que o câmbio no País é livre, não havendo por parte do governo qualquer iniciativa no sentido de desvalorizar artificialmente o real e a decisão de taxar o aço brasileiro como forma de ‘compensar’ o agricultor americano é uma retaliação ao Brasil, que não condiz com as relações de parceria entre os dois países”.

“Por último, tal decisão acaba por prejudicar a própria indústria produtora de aço americana, que necessita dos semiacabados exportados pelo Brasil para poder operar as suas usinas”, conclui o comunicado.


Foto: Divulgação