EvonikAté 2021, a gigante do setor químico Evonik vai aumentar sua capacidade produtiva de metilato de sódio na fábrica de Rosario, Argentina, em 50%: de 60 mil para até 90 mil toneladas.

A ampliação, afirma a empresa, se deve à crescente demanda por biodiesel na América do Sul, sobretudo na Argentina e Brasil. O metilato de sódio é importante catalisador na produção em larga escala do combustível.

“O que motivou a nossa decisão foi a confirmação do aumento da mistura de biodiesel de 11% para 15% até 2023 no Brasil e a alta competitividade das exportações de biodiesel da Argentina para o mundo inteiro”, justifica Marcos Salgueiro, gerente geral da linha de negócios Functional Solutions da Evonik na América do Sul.

Além de sua unidade na Argentina, o conglomerado alemão também produz metilato de sódio em Luelsdorf,  na Alemanha, para os mercados europeu e asiático, e nos Estados Unidos.


Foto: Divulgação/Evonik