Enquanto o mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves teve expansão média de 7,6%, a FCA, Fiat Chrysler Automobiles, conseguiu ampliar suas vendas em 14,5%, com total de 496,7 mil emplacamentos em 2019. Considerando todas as suas marcas, com destaque para a Fiat e a Jeep, a empresa registrou participação de 18,7%, avançando 1,2 ponto porcentual em relação a 2018.

Dos dez modelos mais vendidos no País, três são da FCA, sendo dois da Fiat – Argo (79.004 unidades) e Strada (76.275 unidades) – e um da Jeep, o Renegade, com 68.736 licenciamentos. De acordo com a companhia, suas duas principais marcas cresceram acima da taxa média de expansão do mercado.

As vendas da Fiat totalizaram 366.012 veículos, alta de 12,4% em relação ao volume de 2018. A expansão foi de 21,1% no caso da Jeep, com 129.483 emplacamentos. A primeira encerrou o ano com 13,8% de market share, avançando 0,6 ponto porcentual, e a Jeep alcançou fatia de 4,9%, um avanço de 0,6 ponto porcentual.

“Este foi um ano de virada e avanço para a Fiat, com ganho de participação nas vendas totais”, comenta Herlander Zola, diretor do marca Fiat para a América Latina e Comercial Fiat Brasil. “O resultado positivo decorre de uma estratégia de posicionamento de nossos produtos em múltiplos segmentos e de lançamentos importantes que movimentaram as lojas e despertaram o interesse do consumidor, dentre os quais o Argo Trekking, o Cronos HGT, a Linha S Design, o Toro Ultra e o Argo Trekking com câmbio automático.

Anúncio

No caso da Jeep, a marca bateu recorde de vendas este ano. “Encerramos o ano com cerca de 130 mil veículos da marca vendidos, um resultado que faz do Brasil o segundo mercado da Jeep no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos”, destaca Tania Silvestri, diretora da marca Jeep para a América Latina e Comercial Jeep Brasil.

Segundo ela, em nenhum outro país as vendas alcançam os 22% do segmento de SUVs como a marca conquistou no mercado brasileiro em 2019. O Renegade e o Compass encerraram o ano no topo do ranking dos SUVs mais vendidos por aqui.

Região – A FCA também expandiu sua presença no mercado total da América Latina, que no geral recuou 5,5% em função principalmente da retração dos negócios na Argentina. Com 580 mil veículos comercializados na região no ano passado, a empresa conquistou participação de 13,9% nas vendas totais de 4,18 milhões de unidades.


Foto: Divulgação/FCA