Em votação virtual encerrada no fim da tarde da sexta-feira, 14, os trabalhadores da fábrica da Toyota de Sorocaba, SP, aprovaram proposta da montadora de reduzir a jornada de trabalho em 25% por 30 dias.

Os trabalhadores da produção receberão parte do pagamento por meio do Benefício Emergencial de Proteção ao Emprego e Renda (Beper) mais um complemento da empresa, o que garante 100% do salário líquido ou no mínimo 85%, conforme a faixa salarial do funcionário.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), a Toyota ficará responsável por pagar o Beper, caso o governo federal não honre com sua parte. “O governo federal deixou em aberto a possibilidade de não conseguir pagar a sua parte e não podemos aceitar que os trabalhadores sejam lesados caso isso ocorra”,  afirmou Sílvio Ferreira, secretário-geral da entidade

A fábrica de Sorocaba vinha trabalhando em dois turnos desde 25 de junho, após três meses de paralisação. A montadora diz que a adoção da semana reduzida para quatro dias servirá para adequar a oferta do Etios e Yaris à atual demanda do mercado. Por enquanto não se cogita medida similar para a fábrica de Indaiatuba, SP, onde é produzido o Corolla.

Anúncio

Foram aprovados ainda, na mesmaassembleia online,  trabalho remoto para empregados administrativos, banco de horas para supervisores e jornada diferenciada para os trabalhadores das áreas de projetos e atendimento ao consumidor.



Foto: Divulgação