Além de registrar crescimento de 14% no terceiro trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2019, com a venda de 25.193 cotas, a Disal Consórcio bateu recorde mensal de negócios em julho, com 9.070 adesões de novos consorciados.

De acordo com Moysés Fonseca, gerente nacional de vendas da Disal Consórcio, a pandemia provocou uma queda nos negócios nos meses de março, abril e maio, o que acabou contribuindo para acelerar os investimentos da empresa em treinamento, na geração e no tratamento de leads e no atendimento pelos canais digitais.

“A partir de junho, esse trabalho começou a surtir efeito e, em julho, conseguimos um resultado extraordinário”, comenta o executivo, destacando que a Disal deve fechar o segundo semestre com um crescimento em torno de 11% sobre o mesmo período de 2019. “Mesmo que as vendas totais no ano não superem as do ano passado, 2020 deve ter um ganho significativo na lucratividade das operações”.

Anúncio

Ele explica que isso ocorrerá pelo fato de o meio digital ser menos oneroso: “Antes da pandemia, as equipes faziam muito trabalho de campo, viagens e plantões. A venda digital é um caminho sem volta, pois envolve um custo operacional menor”.

A participação dos negócios digitais nas vendas da administradora saltaram de 65% antes da pandemia para 98% atualmente.