As vendas de automóveis e comerciais leves em 2020 não chegaram a 2 milhões de unidades. Foram 1.949.895 emplacamentos no primeiro ano da pandemia, uma queda de 26,7% em relação a 2019, quando foram licenciadas  2.659.404 unidades, e o pior resultado dos últimos 14 anos.

Apesar da desaceleração do mercado, o resultado total do ano acabou sendo melhor do que o previsto por executivos do setor logo após a chegada da Covid-19 no País, quando as estimativas de queda giravam em torno de 40%.

A recuperação das vendas no segundo semestre deu-se em ritmo mais acelerado do que o projetado pelas montadoras, tanto é que o período foi marcado por falta de alguns modelos nas concessionárias, principalmente os recém-lançados, como a Fiat Strada, e carros de luxo. Dezembro foi o melhor mês do ano, com 231.871 carros e comerciais leves vendidos, crescimento de 8,3% sobre novembro e queda de 8% sobre dezembro de 2019.

É positivo, assim, o fato de o mercado ter encerrado o ano com vendas em um patamar mensal de 200 mil unidades (volume registrado no último trimestre), o que indica que o ritmo de recuperação das vendas deve ser mantido em 2021.

GM é líder mais uma vez

Com 17,4% de participação no mercado interno, a General Motors foi líder de vendas no Brasil pelo quinto ano consecutivo, com 338.590 veículos licenciados no ano passado

Anúncio

Volkswagen e Fiat aparecem no segundo e terceiro lugares no ranking, ambas vendendo acima das 300 mil unidades. As três grandes somam, juntas, quase um milhão de carros, ou seja, mais da metade das vendas totais de carros e comerciais leves, deixando pouco mais de 45% para todas as outras 37 marcas juntas.

A Hyundai é destaque na quarta posição. Conquistou 8,6% das vendas internas e ficou longe das concorrentes diretas, Ford, Toyota e Renault, que se posicionaram na faixa dos 7 pontos porcentuais de participação.

Jeep, Honda e Nissan completam a lista das dez marcas mais vendidas no Brasil em 2020. Destaque para a Caoa Chery, que saltou do 14º lugar em 2019 para 11º em 2020.


Ranking das dez marcas mais vendidas – volume e participação 

GM: 338.590 – 17,4%

Volkswagen: 327.719 – 16,8%

Fiat: 320.933 – 16,5%

Hyundai: 167.405 – 8,6%

Ford: 139.240 – 7,1%

Toyota: 137.890 – 7,1%%

Renault; 131.625 -6,8%

Jeep: 110.169 – 5,7%

Honda:  84.131 -4,3%

Nissan: 61.020 – 3,1%

Fonte: Agência AutoInforme


Foto: Divulgação/Volkwagen