Após longo período de distanciamento social provocado pela pandemia de Covid-19, as feiras internacionais presenciais na área de autopeças começam a ser retomadas. Empresas brasileiras estão se preparando para participar da Expopartes Colômbia, em Bogotá, de 10 a 12 de novembro, e da Atomechanika Dubai, nos Emirados Árabes, de 14 a 16 de dezembro.

De acordo com informações fornecidas pelo Sindipeças, dez empresas já confirmaram presença no evento da Colômbia: Baterias Moura, Suporte Rei, Indisa, Tecfil, TMD,A SEG Automotive, Tuzzi, MasterPower, Vannucci e NDC. No caso da feira de Dubai, são oito até agora com participação agendada: Zen, Indisa, Riosulense, Vannucci, Suporte Rei, Autolínea, Metalmatrix e Quinelato.

Essa mostra, segundo a entidade, abre as portas de países do Oriente Médio, Norte da África e Sudeste Asiático para autopeças brasileiras. Mais de 1 mil empresas de 57 países já confirmaram presença e os interessados poderão visitar a Expo 2020 Dubai, evento em que 190 países apresentarão suas soluções de sustentabilidade, mobilidade e inovação, sob o tema Conectando mentes, criando o futuro.

No caso da Colômbia, o projeto Brasil Auto Parts (BAP), parceria do Sindipeças com a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, promoveu em agosto a 3ª Rodada de Negócios Virtual, exclusiva para o setor agrícola, que teve participação de 47 empresas. Foram 105 reuniões individuais com oito importadores daquele país e há perspectivas de vendas da ordem US$ 1,5 milhão nos próximos meses.

Anúncio

LEIA MAIS

Autopeças: metalúrgicos do ABC terão reajuste de 10,5%.

Déficit comercial das autopeças chega a US$ 6,8 bilhões

Da última segunda-feira, 27, até esta sexta-feira, 1, acontece rodada de negócio virtual com Países Andinos, com a participação de importadores do Equador, Peru e Colômbia. São 75 empresas brasileiras envolvidas no evento, com previsão de 164 reuniões a serem realizadas ao longo da semana. Ainda neste ano serão realizadas mais duas rodadas do gênero, um com países da América Central, em outubro, e outra com a Rússia, em novembro.

De acordo com o Sindipeças, as ações no âmbito do Brasil Auto Parts propiciaram o fechamento de exportações da ordem de US$ 443,9 milhões de janeiro a junho deste ano, volume 53,6% superior ao obtido no mesmo período do ano passado. O projeto desenvolve também outras ações, como a contratação de estudos de mercado e elaboração de dados e estatísticas para as empresas.


Foto: Divulgação/Automec 2019