A Stellantis continua ganhando espaço nos negócios automotivos da América do Sul. O grupo respondeu por 1/3 das vendas no mercado brasileiro no acumulado dos primeiros nove meses do ano e por 28,7% das vendas na Argentina. A Fiat é líder no Brasil desde janeiro e a Jeep registrou o melhor trimestre da sua história no período julho/setembro.

Os emplacamentos das marcas do grupo Stellatins somaram total de 485.525 unidades no acumulado do ano no Brasil, com seis modelos entre os mais vendidos no País: os Fiat Strada, Toro, Argo e Mobi e os Jeep Compass e Renegade.

A Jeep comercializou 38.506 veículos no terceiro trimestre do ano, com 8,3% de participação. De janeiro a setembro suas vendas atingiram 111.755 unidades, o equivalente a uma fatia de 7,6%. O Compass, com 6.824 unidades,  conquistou no mês passado a inédita posição de segundo auitomóvel mais negociado no Brasil.

No caso da Fiat, a Strada é líder no ranking dos modelos mais vendidos internamente, com 85.386 unidades emplacadas no ano. A participação da marca chegou a 22,7%, com mais de 335 mil licenciamentos. Também a Peugeot segue com desempenho positivo no ano. Suas vendas creceram 146%, com 19.981 unidades comercializadas até setembro. A marca francesa vai lançar dois modelos elétricos no mercado brasileiro: o esportivo e-208 GT e o utilitário e-Expert.

Anúncio

A Citroën, por sua vez, também cresce acima da média do mercado. Suas vendas atingiram 15.629 veículos, expansão de 52%. Outra marca da Stellantis, a Ram, conquistou 7% do segmento premium em 2021, com a comercialização de 2,6 mil unidades das picapes 2500 e 1500.

A Stellantis encerrou o mês com 9 mil veículos vendidos na Argentina e a liderança absoluta do mercado, com 30,5% de participação. No acumulado do ano, a empresa comercializou 82.500 unidades, respondendo por 28,7% das vendas na Argentina. O Fiat Cronos é o líder absoluto de vendas.


Foto: Divulgação/Jeep