Média diária negociada chegou a 8,1 mil
Por Alzira Rodrigues 
Executivos do varejo automotivo estão prevendo crescimento na faixa de 20% a 25% nas vendas de veículos em maio com relação a abril, estimando total próximo ou até superior a 190 mil unidades no mês.
A projeção tem por base o número de emplacamentos da primeira quinzena, que chegou a 81,2 mil veículos, incluindo leves e pesados. No mesmo período de abril, quando teve o feriado de Sexta Feira Santa, foram comercializadas 73 mil unidades.
A média diária na primeira quinzena de maio ficou em 8,1 mil veículos, similar à registrada no acumulado até 15 de abril. Só que este mês serão 22 dias úteis, contra os 18 de abril, que além da Páscoa teve também o feriado de Tiradentes. Como tradicionalmente a segunda quinzena tem movimento maior no varejo, a estimativa é que a média diária salte para algo em torno de 8,7 mil veículos no balanço final de maio.
Procura maior – Apesar do aumento de vendas previsto para o mês ser principalmente em função do maior número de dias úteis, alguns concessionários mostram-se otimistas em relação a um maior movimento no varejo automotivo a partir de agora. As vendas diretas ainda têm peso significativo, com participação de 37% do total, mas a procura por parte do consumidor pessoa física, segundo fontes do setor, tem sido maior nas últimas semanas.
“Sentimos um movimento maior no varejo”, comentou uma das fontes. “Parece que alguns números favoráveis da economia estão gerando maior confiança no consumidor. Há uma tendência de melhora”.
Se confirmada a projeção de pelo menos 190 mil emplacamentos até o dia 31, maio poderá ser o melhor mês em vendas de 2016. O setor comercializou 147,2, mil unidades em janeiro, 135,7 mil em fevereiro e 189,1 mil em março. No acumulado do ano até abril são 629 mil emplacamentos, volume 2,4% inferior ao do primeiro quadrimestre de 2016.

Foto: Reprodução