Mercedes-Benz apresenta chassi especialmente adaptado para carros-fortes e o maior caminhão blindado da América Latina

Por Lael Costa

A Mercedes-Benz acaba de desenvolver soluções específicas para o segmento de transporte de valores. Em parceria com a Prosegur, a fabricante entregou sete caminhões Axor 2644 blindados e outros 134 chassis 915 E concebidos garantir qualidade de fábrica e tornar mais ágil o processo de blindagem de carros-fortes no implementador. A transportadora está aplicando R$ 5 milhões na ampliação de sua frota de veículos.

De acordo com Marcos Andrade, gerente de produto caminhão da Mercedes-Benz, as adequações dos veículos partiram das sugestões do cliente. “No caso do chassi, o maior desafio é a distribuição do peso no veículo. Diferentemente do ônibus, no qual a maior exigência ocorre nos horários de pico, o carro-forte trabalha praticamente o tempo todo com sua capacidade total, sem poder quebrar, por uma questão óbvia de segurança.”

Depois, a fabricante teve de considerar a rapidez e o mínimo de intervenção por parte da empresa implementadora no chassi. Ao Andrade conta que ao todo, o chassi 915 E recebeu 11 adequações para que o implementador toque o mínimo possível no equipamento.

Dentre as principais alterações estão o encurtamento da distância do entre-eixo de 4.500 milímetros para 3.150 mm, reposicionamento do tanque de combustível e dos reservatórios de ar para traseira do veículo, nova coluna de direção, acertos do tamanho de eixo cardã e dos chicotes elétricos, de combustível e pneumáticos e a remoção dos cabos de acionamento do câmbio pela alavanca posicionada diretamente sobre a caixa de transmissão.

Anúncio

“Um processo de blindagem que demandava de sete a dez dias, agora pode ser feito em apenas um dia se a carroceria já estiver preparada, basta fixa-la sobre o chassi”, garante Andrade. “Para o transportador o custo do processo foi reduzido e o desperdício de peças eliminado. O cliente deverá desembolsar de R$ 3.000 a R$ 4.000 a menos por veículo”, estima.

Além dos chassis, que deverão ser entregues até o fim de julho, os Axor 2644 também passarão por reformulações para se adequarem ao pedido do cliente. Primeiro a transformação de um cavalo-mecânico 6×4 para 8×4, com dois eixos direcionais, depois entregar eficiência com maior capacidade volumétrica. O resultado foi o desenvolvimento do maior caminhão blindado da América Latina, uma composição bitrenzão com dez eixos capaz de acomodar 175 m³.

Mercado – O segmento de transporte de valores oscila de 250 a 300 unidades por ano. Em torno de 95% dele são baseados em chassis leves para adequação em carros-fortes. De acordo com o gerente de produto, há um grande potencial de renovação da frota devido a idade média da frota circulante, por volta de 10 anos. “O desempenho deste ano deverá ser até mais forte, porque até junho o mercado já havia absorvido 239 unidades.”

Segundo a fabricante, a Mercedes-Benz participa com 65% do mercado. Até um ano atrás registrava fatia de 40%.

 


Fotos: Mercedes-Benz/Divulgação