Bom resultado externo garante volume total de vendas no primeiro semestre deste ano similar ao do mesmo período do ano passado

Por Alzira Rodrigues

M-Benz exporta Atego para Serra Leoa e Abu Dhabi

O esforço dos fabricantes de caminhões no sentido de ampliar negócios no exterior para compensar a forte retração interna já traz bons resultados para o segmento. A participação dos caminhões exportados no total produzido pela indústria de pesados saltou de 29,8% no primeiro semestre de 2016 para 38% este ano.

Anúncio

Diante do bom resultado externo, as vendas totais dos fabricantes de caminhões – somando produtos nacionais vendidos internamente e exportações – é até um pouco maior nos primeiros seis meses de 2017 do que no mesmo período do ano passado – 34.269 e 34.077 unidades respectivamente.

A indústria de caminhões vendeu internamente 21.457 unidades, das quais 20.638 produzidas no País e 819 importadas, registrando queda de 16,1% em relação ao primeiro semestre de 2016. Em contrapartida, embarcou para outros países total de 13,6 mil caminhões, alta de 45,4% em relação as 9,4 mil dos primeiros seis meses do ano passado.

Como as exportações no segmento de pesados está em alta, a produção cresceu 15,3% no período, atingindo 36 mil unidades nos primeiros seis meses do ano. Ainda falta muito para a indústria de caminhões ocupar sua capacidade ociosa – estimada em cerca de 60% –, mas a alta nas vendas externas certamente é um importante passo nesse processo.

Novos negócios – Maior exportadora de veículos comerciais da América Latina, a Mercedes-Benz do Brasil comercializa seus produtos em mais de 40 países da América Latina, África e Oriente Médio. No primeiro semestre deste ano exportou 3.965 caminhões, crescimento de 44,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Suas vendas externas em 2016 atingiram 6,4 mil unidades ante as 4,6 mil do ano anterior.

Em seu mais recente negócio a Mercedes-Benz fechou contrato de venda de 40 unidades do caminhão Atego 1725 4×4, desenvolvido para atender aplicações fora de estrada, para a África e Oriente Médio. Do total, 26 unidades vão para Serra Leoa, país da África Ocidental,e outras 14 para Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos.


Foto: Divulgação/Mercedes-Benz