Por Redação

Assim como acontece em outros segmentos do setor automotivo, também no de máquinas agrícolas e rodoviárias os bons números na área externa têm garantindo aumento da produção bem acima do desempenho interno. No acumulado dos primeiros nove meses do ano foram fabricadas 43.993 dessas unidades, o que representou crescimento de 20,3% sobre as 36.562 do mesmo período do ano passado.

As exportações de máquinas agrícolas e rodoviárias até setembro atingiram 9.940 unidades, total 38,4% superior às 7.130 unidades embarcadas nos primeiros nove meses de 2016. Em receita o desempenho é ainda mais positivo, fruto do mix que este ano contempla produtos de maior valor agregado. As exportações do segmento já superaram US$ 2,1 bilhões, alta de 53% sobre a receita de US$ 1,37 bilhão obtida no período janeiro a setembro do ano passado.

Anúncio

No caso do mercado interno, o segmento registra acréscimo de 8,5% no ano, com 33,5 mil unidades comercializadas contra as 30,9 mil do mesmo período de 2016. Os dados foram divulgados na quinta-feira, 5 , pela Anfavea, e indicam um quadro de mão de obra nos fabricantes de máquinas agrícolas e rodoviárias na faixa de 18,7 mil empregados. Em relação a setembro do ano passado houve crescimento de 13,2% no número de empregos, com a criação de

Por subsegmento, o único que tem produção em queda, na faixa de 24% este ano, é o de cultivadores motorizados. Os demais estão todos em alta, que é de 20% no caso do tratores de rodas e de 42% no de tratores de esteira. Também cresce em ritmo acelerado, de 33%, a fabricação de colheitadeiras de grãos.


Foto: Divulgação/CNHi