Por Alzira Rodrigues

A Wabco investe em novas tecnologias de segurança, eficiência e conectividade de veículos comerciais apostando em maior demanda no mercado brasileiro a partir de exigências que poderão ser incluídas no Rota 2030, a nova política industrial para o setor automotivo. Novidades que estão chegando em veículos aqui produzidbos e outras ainda em negociação com as montadoras estão sendo apresentadas pela empresa na Fenatran 2017, que acontece no São Paulo Expo até a sexta-feira, 20.

O objetivo da empresa, segundo Reynaldo Contreira, presidente da Wabco América do Sul, é oferecer produtos que garantam veículos comerciais mais seguros, mais eficientes e conectados, por meio de tecnologias-chave inovadoras que caminham em direção à condução totalmente autônoma”.

Atuando no segmento de veículos comerciais, que começa agora a sair de uma forte recessão no País, Contreira diz ser um otimista convicto e avalia que a indústria sairá fortalecida da crise. “Com a crise ficamos mais fortes. Quando o mercado está crescendo as coisas são mais fáceis e há uma tendência à acomodação. Com a crise tivemos de nos reiventar e investimos mais em inovação. Tem, portanto, esse lado positivo”.

Contreira admite que a incorporação de inovações no País nem sempre é imediata: “Mas o importante é que não andamos para trás. Damos um passo pra frente, outro para o lado e depois para frente de novo”.  E como os debates em torno do programa Rota 2030 envolvem vários itens de segurança, com possibilidade de alguns deles, como o ESC, controle eletrônico de estabilidade, passar a ser obrigatório, as perspectivas são positivas para os próximos anos. “A legislação é fundamental nesse caso. Sem a obrigatoriedade, itens importantes de segurança acabam entrando apenas em nichos de mercado”.

Plataforma modular de sistema de frenagem mBSP

Entre os produtos em destaque no estande da Wabco tem a plataforma modular de sistema de frenagem mBSP. Primeira no setor, a mBSP, segundo a empresa, é um avanço tecnológico que permite a fabricantes de veículos equipar de forma flexível tanto caminhões quanto ônibus com freios antitravamento de rodas ou sistema eletrônico de frenagem, em qualquer lugar do mundo.

Anúncio

Por ser intercambiável, ao permitir a integração de diferentes configurações de frenagem, a mBSP economiza tempo de desenvolvimento, reduz a sobrecarga de projeto e os custos de produção para os fabricantes de equipamentos originais. A nova plataforma já equipa um veículo da Mercedes-Benz, o Accelo, também exposto na Fenatran, e há negociação com outra montadora local para incorporá-lo em seus caminhões.

Outra novidade da Wabco é o ESCsmart, primeiro sistema inteligente de controle de estabilidade da indústria automotiva para ABS hidráulico ou pneumático utilizado tanto em ônibus como em caminhão ou semirreboque. A Librelato mostra na Fenatran um semirreboque com esse sistema. A expectativa é a de que o controle eletrônico de estabilidade seja obrigatório a partir de 2022. Dentre outros produtos expostos na Fenatran pela Wabco tem ainda o sistema avançado de frenagem de emergência OnGuardMAX e o assistente ativo de monitoramento de faixa de rolagem OnLaneASSIST, uma tecnologia pioneira de segurança para ônibus e caminhões médios e pesados.


Fotos: Divulgação/Wabco