Por Lael Costa

A Pirelli está passando por uma mudança em sua estrutura corporativa com a chegada de um novo controle acionário. A marca, conhecida mundialmente, segue para identificar os pneus destinados ao consumidor, enquanto os produtos para os segmentos industriais recebem a companhia do nome Prometeon. A mudança é resultado da integração do Grupo Aeolus e do Grupo Prometeon Tyre Group (ex-Pirelli Industrial).

“As operações continuam estruturadas da forma em que se encontram. A Pirelli continua na Itália, mas agora com braço de manufatura da Chen China, na China, com quatro outros fabricantes”, revela Murilo Fonseca, diretor global de operações da Pirelli Industrial. “Quando aprovado pelos órgãos competentes da China, provavelmente durante o primeiro quadrimestre do ano que vem, a integração criará uma nova empresa. A Prometeon passa a ter as marcas Pirelli e as outras marcas deste mundo da controladora.”

A separação das operações já pode ser notada pelo logotipo. Enquanto as tradicionais cores amarela e vermelha identificam a marca dedicada ao chamado segmento consumer, a azul e a cinza identificam os produtos para caminhões, ônibus e máquinas.

Anúncio

“A nova estrutura não apaga o nome Pirelli, pelo contrário. As famílias de produtos continuam com identificação própria e a Pirelli continua presente”, adianta Fonseca. “A diferença é que surge o logo azul e cinza de visualização rápida para o consumidor final saber que se trata pneus industriais.”

A segregação das operações também promove um novo jeito de abordar o transporte, visando entender o segmento para o desenvolvimento de produtos. Segundo Fonseca, cada operação tem uma aplicação específica, tanto de desempenho quanto de custo, como também de características próprias. “O objetivo é entregar o pneu certo para a eficiência esperada”, resume o executivo. “O transporte é muito sensível ao desempenho do pneu e busca constantemente eficiência operacional.”


Foto: Pirelli Promoteon/Divulgação