Por Redação

Lançado esta semana no mercado internacional, o Volvo XC40 chegará ao Brasil no decorrer do primeiro trimestre do próximo ano e terá pré-venda por aqui iniciada em janeiro. O novo SUV, que vem para concorrer no segmento que mais cresce no Brasil, será oferecido ao consumidor brasileiro nas versões de entrada, Momentum e R-Design, com preços de, respectivamente, R$ 169.950, R$ 189.950 e R$ 209.950.

Com itens de segurança de última geração, o modelo chega ao Brasil equipado com o City Safety, sistema que auxilia o condutor com frenagem automática para evitar e reduzir o risco de colisão contra veículos, pedestres e animais de grande porte à frente do carro. Também traz como itens de série sistemas como o de alerta de mudança de faixa, de proteção em saída de estrada e de proteção contra impactos laterais e lesões na coluna cervical.

Com o novo XC40, produzido na fábrica de Ghent, na Bélgica, e apresentado esta semana em Barcelona, na Espanha, a Volvo passa a oferecer, pela primeira vez em sua história, três utilitários esportivos globais. O novo SUV é primeiro modelo a utilizar a nova plataforma modular da Volvo Cars, a CMA, Compact Modular Arquitecture, que será a base dos futuros veículos da série 40, incluindo carros totalmente eletrificados. Co-desenvolvida com a Geely, controladora da marca sueca, a CMA, proporciona à fabricante sueca a economia de escala necessária para esse segmento.

Anúncio

Segundo nota da empresa, “a versatilidade dessa plataforma modular permite reunir em um só automóvel design refinado, interior sofisticado e recursos ainda mais avançados de segurança e dirigibilidade”. Prova disso são as medidas do novo utilitário esportivo. Ele tem 2m70 de entre-eixos, 1m86 de largura, 1m65 de altura e 4m42 de comprimento, garantindo conforto e amplo espaço interno a todos os ocupantes, de acordo com a fabricante.

O utilitário esportivo da Volvo chega equipado com tração integral AWD, All Wheel Drive, que calcula constantemente a distribuição de tração entre os eixos para obter a melhor performance e estabilidade. Até 50% da potência pode ser destinada ao eixo traseiro para melhorar a tração em condições de baixa aderência. O sistema é sempre amparado por um controle dinâmico de estabilidade e tração.

O controle absoluto do veículo se dá também por meio de diferentes modos de condução. São cinco no total, que alteram rotação para mudança de marcha, resposta do acelerador, suspensão e peso da direção. O modelo dispõe ainda de transmissão automática Geartronic de 8 velocidades acoplada ao motor T4 Drive-E, de 2 litros, 4 cilindros em linha, com turbocompressor, que gera potência de 190 cavalos. Outra opção é o motor T5 Drive-E, de 2 litros, 4 cilindros em linha, com turbocompressor e injeção direta de gasolina, com 252 cavalos.


Foto: Divulgação/Volvo Cars