Por Redação

O mercado argentino passa a ser abastecido a partir deste mês pelo Nissan Kicks brasileiro, que substituirá no país vizinho o modelo antes importado do México. O primeiro lote de mais de 900 unidades do SUV produzido em Resende, RJ, já está disponível em toda a rede de concessionárias da marca na Argentina.

A previsão é mandar cerca de 4 mil unidades do modelo durante os próximos seis meses, que chega lá em quatro versões: Exclusive CVT, Advance CVT, Advance MT e a Special Edition, apresentada recentemente pela marca. O mercado argentino vinha comercializando o Kicks mexicano desde junho do ano passado.

Segundo a Nissan, o início das exportações do Kicks produzido no Brasil para a Argentina demonstra a evolução do Complexo Industrial de Resende e a expansão da marca na América Latina. O mercado argentino é o primeiro a receber o SUV  produzido aqui.

Anúncio

A fábrica, que em abril comemora 4 anos, atingiu no mês passado a marca de 200 mil motores fabricados. Suas exportações já superaram 20 mil veículos e em setembro a produção local superou 150 mil automóveis.

Além do Kicks, também são fabricados lá os compactos March e Versa, bem como os motores 1.0 12 v e 1.6 16 v. A planta exporta para oito países na América Latina – Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai.

Primeiro modelo Nissan inspirado e desenhado para os mercados da América Latina, o Kicks teve produção iniciada no México, mas seu lançamento mundial foi no Brasil. Atualmente ele é vendido na América Latina, China e Emirados Árabes, com projeto de início das suas vendas nos Estados Unidos ainda este ano e lançamento em mais outros 80 países.


Foto: Divulgação/Nissan