Por Redação|autoindustria@autoindustria.com.br

Os apaixonados por SUVs grandalhões já podem esfregar as mãos. A chamada Divisão de Comerciais Leves da Nissan, conhecida como LCV, antecipou as imagens do futuro utilitário esportivo Terra.

O modelo nada mais é do que a picape Frontier na configuração de utilitário esportivo e deve agradar principalmente quem busca robustez. Assim como aqueles que, há alguns anos, se entusiasmaram com o X-Terra aqui no Brasil.

Mas os concorrentes no mercado brasileiro sul-americano, como  Toyota SW4 ou Mitsubishi Pajero, podem ficar tranquilos, ao menos por enquanto: o Terra chegará primeiro na China, ainda nos próximos meses, e depois em outros mercados asiáticos. Esteticamente, a julgar pelas primeiras fotos, naturalmente não difere muito da própria picape, nem mesmo internamente.

Sobre sua oferta na América do Sul, a Nissan ainda não se manifestou oficialmente. Mas como a Frontier já é vendida na região desde 2017 importada do México e também será produzirá na Argentina a partir do fim deste ano,  não será grande novidade se a montadora decidir fabricá-la  no país vizinho em prazo nem tão distante.

Anúncio

Montado sobre chassi, o Terra é primeiro de uma série de produtos que a LCV pretende colocar no mercado mundial até 2022. A  divisão, que responde ainda por picapes, vans e caminhões leves,  é vista pela empresa como fundamental para a concretização de seu plano de crescimento global de médio prazo, conhecido como “Nissan M.O.V.E 2022”.

→Nissan expande vendas de SUVs e crossovers em 12%

→Nissan amplia oferta da Frontier

A ideia é que a LCV aumente as vendas em 40% nos próximos quatro anos e consolide a Nissan como líder  desses segmentos. Para se tor noção do que isso significa: no ano passado as vendas da divisão somaram 907,9 mil, 7% a mais do que no ano anterior.  Ou seja, a expectativa é vender algo entgre 350 mil e 400 mil veículos a mais.

Hoje, um de cada seis veículos da marca vendidos mundialmente é um um modelo montado sobre chassi ou um comercial leve.


Fotos: Divulgação/Nissan