Por Alzira Rodrigues e Décio Costa  | autoindustria@autoindustria.com.br

Redução de custos, produtividade, indústria 4.0, novos modelos. Muito se fala no setor automotivo de investimentos em busca de produtividade e qualificação de mão de obra, assim como em ações relativas ao meio ambiente que, em última instância, também geram ganhos no processo industrial.

Mas não são comuns os investimentos em educação básica, aquela destinada à alfabetização de crianças, caminho adotado pela Cummins há quase três décadas e agora reforçado com investimento de R$ 5,5 milhões na ampliação e reforma da Escola Victor Civita, localizada no bairro Jardim Cumbica, em Guarulhos, nas imediações da sua fábrica de motores e geradores.

“Um sonho realizado”, como resume com orgulho o presidente da Cummins Brasil e vice-presidente da Cummins Inc., Luis Pasquotto. “É um marco histórico nas ações lideradas pela área de responsabilidade corporativa da Cummins Brasil, uma conquista e um projeto do qual temos orgulho e satisfação.”

Há 25 anos na Cummins, Pasquotto revela que as ações relativas à responsabilidade social sempre foram um diferencial da empresa. Tanto é que a escola agora reinaugurada já estava funcionando desde 1990, fruto de investimento da própria fabricante de motores naquela época em parceria com o governo do Estado.

Leia mais

→Cummins define passos para o futuro

→Cummins doa escola para governo de São Paulo

→Cummins produzirá seus turbos pesados em Guarulhos

Anúncio

São cinco os valores básicos da Cummins, conforme destaca Pasquotto ao falar da forma de atuação da empresa no Brasil e no mundo: “Integridade, excelência, trabalho em equipe, zelo e diversidade/inclusão. Essas missões foram definidas no início dos anos 2000 e reafirmadas, com algumas renomeações, no ano passado. Tínhamos uma meta de que 85% dos nossos funcionários fizessem pelo menos uma ação social por ano. Ela foi superada e chega hoje a 92%”.

A nova escola – Em solenidade que teve a participação de autoridades estaduais e municipais, a nova Escola Victor Civita foi inaugurada na tarde de quinta-feira, 15. A Cummins investiu R$ 3,5 milhões na reforma e ampliação dos prédios e mais R$ 2 milhões no terreno e outras estruturas.

A empresa doou ao governo do Estado de São Paulo terreno onde funcionava a associação de funcionários da Cummins e agora a escola conta com 2.058 m², ante os 780 m² anteriores.

Foram construídas desde o zero nove salas de aula, três salas polivalentes e cozinha, além de espaço para suporte e lazer, sala de reuniões e de professores. Com a obra, a escola pode atender a 500 alunos, contra 320 no antigo edifício.

Outra vantagem da nova escola, segundo Soraia Senhorini Franco, gerente da área de responsabilidade corporativa da Cummins, é permitir a implementação de educação em horário integral em seu projeto pedagógico nos próximos anos: “Para nós, investir na educação e no lazer das crianças é uma forma de prepará-las para uma vida mais produtiva quando chegarem à maioridade”.

Pasquotto revela que todo trabalho dedicado à instituição de ensino contou com o participação plena dos colaboradores da empresa, que desenvolveram um projeto alinhado com as demandas de engajamento pleiteadas pela Fundação Cummins Inc.

No ano passado, 214 colaboradores, ou 18% da força de trabalho da empresa, participaram do voluntariado dedicado à escola, que já atendeu mais de 6 mil crianças ao longo dos últimos 28 anos.


Fotos: Divulgação/Cummins