Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

Em seu balanço financeiro preliminar dos três primeiros meses do ano divulgado na terça-feira, 24 de abril, o Grupo PSA registrou recorde de vendas com 1,05 milhão de veículos entregues, volume 44,2% superior ao apurado no mesmo período do ano passado.

De acordo com a fabricante, os negócios cresceram em todas as regiões nas quais atua: Europa, Oriente Médio, África, América Latina, Eurásia, Índia-Pacífico e China.

Com as entregas, o faturamento da corporação no período foi de € 18,2 bilhões, crescimento de 42,1% em relação ao valor obtido nos três primeiros meses do ano passado, de € 12,8 bilhões.

Tanto no volume entregue quanto na receita estão incluídas as vendas dos modelos Opel Vauxhall, operação presente nos resultados do Grupo PSA desde 1º agosto de 2017, ocasião da conclusão de compra da marca pelo conglomerado francês.

O faturamento da chamada divisão PCD (Peugeot, Citroën e DS) no primeiro trimestre alcançou de € 10,2 bilhões, alta de 13,3% sobre o resultado de um ano antes. Segundo relatório do balanço, o crescimento é associado com melhores desempenhos no mix de países e produtos, como também a recentes lançamentos em todas as regiões. Já o faturamento da divisão automotiva da OV (Opel Vauxhall) foi de € 4,8 bilhões.

Anúncio

Leia mais

→PSA cria divisão de veículos elétricos

→PSA produzirá Opel e Peugeot na Namíbia

→PSA tem lucro na América Latina pelo terceiro ano consecutivo

→PSA cria organização para integrar compras da Opel-Vauxhall

→Grupo PSA é o dono da Opel e Vauxhal

“Graças à execução rigorosa do plano estratégico Push to Pass e do plano de recuperação da Opel Vauxhall, faremos deste excelente desempenho uma base sólida para o futuro”, resumiu em nota Jean Baptiste de Chatillon, vice-presidente executivo financeiro do Grupo PSA e membro do Conselho de Administração.

Para 2018, o grupo estima um mercado estável na Europa e crescimentos de 4% na América Latina, 10% na Rússia e 2% na China.


Foto: Groupe PSA/Divulgação