Por Décio Costa | decio@autoindustria.com.br

Saíram das linhas de montagem brasileiras em abril, 266.111 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, volume 40,4% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado, quando foram produzidos 189.487 veículos.

Durante divulgação do balanço do setor automotivo, na segunda-feira, 7 de maio, Antonio Megale, presidente de Anfavea, lembrou que resultado de abril soma dezoito meses de crescimento consecutivo na produção de veículos nas comparações anuais.

“Embora tenhamos registrado estabilidade em relação a março, com leve decréscimo de 0,5%, o desempenho das fábricas acompanha a nossa previsão de encerrar o ano com crescimento em torno de 13%, pouco acima dos 3 milhões de veículos.”

No primeiro quadrimestre do ano o aumento na produção foi de 20,7%, para 965.865 unidades, contra 800.190 veículos produzidos no acumulado de janeiro a abril do ano anterior.

Anúncio

Em boa medida, o ritmo embalado das fábricas atende ao crescimento da demanda do mercado interno. No mês passado, ganharam as ruas do País 217.340 veículos, alta de 38,5% sobre o mesmo abril de 2017, quando as vendas somaram 156.894 unidades.

“Ainda estamos abaixo da média de 951.000 unidades para o quadrimestre dos últimos dez anos, o que mostra que tem espaço para crescer”, pontua Megale “Mês a mês vamos recuperando o que perdemos nos últimos anos. O mês passado já representou o melhor mês de vendas desde de 2015.”

Nos quatro primeiros meses do ano, o mercado absorveu 762.875 veículos, um crescimento de 21,3% sobre as 628.929 unidades vendidas um ano antes.


Foto: Volkswagen/Divulgação