O mercado brasileiro encerrou agosto com mais 248,6 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus negociados. É o melhor resultado mensal registrado em 2018 e 14,3% acima dos emplacamentos de julho. A comparação com o mesmo mês do ano passado, quando foram licenciados 217,5 mil veículos, também indica crescimento da ordem de 14,8%.

O desempenho de vendas de agosto reforça a recuperação das vendas internas verificada ao longo dos sete primeiros meses do ano. Desde janeiro, aponta levantamento da Fenabrave, já foram emplacados mais de 1,63 milhão de veículos, 14,9% a mais do que em igual período do ano passado.

Agosto teve 23 úteis, o que ajudou no volume total. As vendas diárias, contudo, também estiveram acima: passaram de 10,4 mil em julho para 10,8 mil no mês passado, chegando, segundo revendedores, a cerca de 16 mil no último dia do mês.

vendas agosto

Anúncio

 

“Esse resultado é relevante pois, mesmo com mais dias úteis, a média diária foi ainda maior”, comenta Alarico Assumpção Junior, presidente da Fenabrave.

Segundo o executivo, a evolução acumulada “tem, como pilares, a estabilidade dos índices de confiança e da inadimplência no setor da distribuição”.

Os segmentos de automóveis e comerciais leves, isoladamente, mostram desempenho semelhante. Em agosto, foram emplacados 239, 2 mil automóveis e comerciais leves, 14,7% a mais do que em julho e 14% acima do mesmo mês do ano passado. As vendas acumjuladas em oito meses superaram 1,57 milhão de unidades, crescimento de 14,1%.

LEIA MAIS

→Com linha 2019, Toyota quer ampliar em 15% as vendas da Hilux

→Mercado mundial de veículos cresceu 3,6% no primeiro semestre

Chama a atenção no ano, porém, a evolução do mercado de caminhões, que amargou queda da ordem de 70% nos últimos anos. De janeiro a agosto foram vendidos 46,4 mil unidades, 50,8% a mais do que nos mesmos meses do ano passado. Somente em agosto, foram emplacados 7,4 mil unidades, 54,3% a mais do que há um ano.


Foto: Divulgação/Ford