O mercado de carros na União Europeia encolheu 8% em novembro para pouco mais de 1,1 milhão de unidades vendidas contra 1,2 milhão automóveis negociados no mesmo mês do ano passado. No acumulado nos onze primeiros meses, as vendas superam 14,1 milhões de unidades, pequeno crescimento de 0,8% sobre o mesmo patamar registrado há um ano.

De acordo com comunicado divulgado pela Acea, a associação que representa as fabricantes de veículos na Europa, a demanda vem caindo desde que os novos procedimentos de emissão e consumo em veículos leves, WTLP, entrarão em vigor, em setembro. Para a entidade ocorreu uma antecipação de compras, verificada com o crescimento das vendas de 31,2% em agosto. Novembro, portanto, marca o terceiro mês consecutivo de queda. Segundo a Acea, ainda há muitos modelos sem a certificação com os testes.

A contração dos negócios na Europa tem forte influência dos resultados negativos verificados nos maiores mercados do continente. Em novembro, as vendas de automóveis na Alemanha caíram 9,9% com 272,6 mil unidades emplacada ante 302,6 mil registros de um ano antes. Na França, os 171,6 mil carros entregues representaram declínio de 4,7% em relação às 180 mil unidades vendidas em novembro de 2017. No Reino Unido, a queda foi de 3% com 158,6 mil automóveis emplacados contra 163,5 mil registrados no mesmo mês do ano anterior.

Anúncio

No desempenho das marcas, destaque para o Grupo PSA. Embora suas vendas tenham recuado 6,1% no mês passado para 187,9 unidades frente às 200 mil licenciadas em novembro 2017, no acumulado dos onze meses, a companhia registra expansão de 36,4% nas vendas, com mais de 2,3 milhões de automóveis negociados. É o maior crescimento dentre as marcas, permitindo à empresa aumento de quatro pontos porcentuais de participação de mercado. No mesmo período do ano passado tinha 11,8%, agora 16%.

LEIA MAIS

→Venda de automóveis na Europa recua 23% em setembro


Foto: Pixabay