A Mercedes-Benz do Brasil já iniciou o envio das primeiras unidades de um lote total de 500 ônibus urbanos vendidos para empresas operadoras do sistema BRT Transantiago, da capital do Chile, que estão renovando suas frotas após 12 anos de operações locais. São quatrocentas unidades do modelo O 500 U e cem do O 500 UA articulado, todos na versão Low Entry (entrada baixa).

“É uma satisfação imensa ver os ônibus brasileiros produzidos em nossa fábrica de São Bernardo do Campo serem novamente escolhidos para renovação de frota da Transantiago, que chegou ao seu décimo segundo ano e inicia um novo ciclo de operação buscando mudar de patamar e melhorar a qualidade do serviço que presta à população local”, diz Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

  • Clique aqui – ônibus a caminho do Chile
  • Clique aqui – depoimento do Claudio Siedmann, Diretor de Vendas e Serviços Ônibus América Latina 

Fruto de uma parceria da Mercedes-Benz do Brasil com o Regional Center Daimler Latina e a Comercial Kaufmann, representante da marca no Chile, os novos ônibus vão operar em um dos maiores sistemas BRT da América Latina e do mundo, que atende diariamente cerca de 1,5 milhão de usuários.

Do total negociado com as operadores do sistema Transantiago, a Buses Vule adquiriu 158 ônibus com carroçaria Caio e as empresas Metbus, STP Santiago e Redbus Urbano compraram as demais com carroceria Marcopolo.

LEIA MAIS

Marcopolo embarca 150 ônibus para o Chile

Anúncio

“A fim de atender uma nova demanda dos operadores chilenos, a equipe do nosso Centro de Desenvolvimento Tecnológico, na fábrica de São Bernardo do Campo, desenvolveu em pouco mais de um ano os chassis de ônibus urbanos O 500 customizados, com motor Euro 6, câmbio automático e preparação para ar condicionado, entre outras exigências dos clientes”, informa Cláudio Siedmann, diretor de vendas e serviços Ônibus América Latina.

A solução encontrada, segundo Siedmann, demonstra a capacidade dos engenheiros da empresa e reforça a importância da Mercedes-Benz do Brasil como centro mundial de competência em chassis de ônibus para o Grupo Daimler.

Ainda de acordo com o executivo, os chassis O 500 têm forte imagem no Chile por propiciar aos usuários do sistema Transantiago um alto padrão de conforto e segurança especialmente em razão do piso baixo, que garante melhor acessibilidade e agilidade nos embarques e desembarques dos passageiros, além da suspensão pneumática, que aumenta o bem-estar a bordo.

“Na negociação, também pesaram os serviços especializados e a ampla estrutura de pós-venda oferecidos aos operadores pela Comercial Kaufmann”, complementa o diretor.

Com esse novo negócio, a Mercedex-Benz do Brasil reforça sua presença no Chile, o segundo maior mercado externo da companhia. Desde 2007, quando foi inaugurado o Transantiago, a fabricante já exportou para lá cerca de 3,5 mil ônibus urbanos, principalmente dos modelos O 500 U e O 500 UA articulado.

Atualmente, a marca tem mais de 50% de participação naquele sistema de transporte público e só no ano passado exportou para o país andino total de 1.908 unidades, volume 27,2% superior ao de 2017. A empresa comerializa seus caminhões e ônibus em cerca de cinquenta países da América Latina, África, Oriente Médio, Ásia e Oceania.


Foto: Divulgação/Mercedes-Benz