As vendas de novas cotas no sistema de consórcio de veículos, incluindo leves, pesados e motocicletas, cresceram 10% no ano passado, com total de 2,25 milhões de adesões, ante as 2,04 milhões do ano anterior.

O volume de crédito comercializado no ano chegou a R$ 68,3 bilhões, expansão de 9,5% sobre os R$ 62,35 milhões de 2017. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 15, pela Abac, Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio.

Segundo o presidente executivo da entidade, Paulo Roberto Rossi, as perspectivas são positivas também para 2019, com a projeção de o setor ao menos repetir os mesmos índices de crescimento do ano passado.

“Tudo parece contribuir para a retomada das atividades econômicas”,avalia o executivo. “Com os segmentos industrial, comercial e de serviços sinalizando recuperação e consequente diminuição de ociosidades, podemos vislumbrar que o sistema de consórcios, importante fator na realização de objetivos de forma planejada, terá maior procura”.

Anúncio

O total de consorciados ativos na área automotiva superou os 6 milhões, com alta de 2,9% sobre 2017. Nos indicadores de janeiro a dezembro, a soma dos créditos concedidos pelo consórcio, da ordem de R$ 33 bilhões, representou participação de 20,8% no total de R$ 158,43 bilhões que as instituições financeiras liberaram para financiamento de veículos, o que também inclui CDC, Crédito Direto ao Consumidor, e leasing.

Com base nos dados divulgados pelo Banco Central, a assessoria econômica da Abac informa que houve retração de 3,5 pontos porcentuais na participação do consórcio no total de crédito liberado para a compra de veículos no País.

Apesar da expansão no número de negócios no segmento de veículos, houve retração de 2,3% na somatória das contemplações, que mesmo assim ultrapassou a marca 1 milhão.


Foto: Divulgação/Consórcio Caoa