É fato: a proliferação de sites oficiais das marcas, com ofertas  e serviços variados, tem afastado o consumidor dos showroons das revendas. O número médio de visitas de um cliente a uma concessionária antes de comprar um automóvel só tem declinado nos últimos dez anos. Ficava acima de quatro e hoje não chega a duas passagens.

Então, se o cliente fugiu,  está cada vez mais arredio, indisposto e sem tempo para os antigos périplos em lojas, o jeito é ir atrás dele, trazer-lhe facilidades antes desnecessárias e até impensáveis para, por exemplo, um comprador de um carro de entrada.

É o que deve ter pensado a Renault brasileira, que acaba de firmar parceria com a Rappi, aplicativo delivery ‘”de tudo”.  Agora o potencial cliente da montadora não precisa nem mesmo se deslocar de sua casa para conhecer — e até dirigir — um de seus produtos. Basta entrar na…. internet!

Pela platataforma Rappi, o interessado pode agendar um test drive diretamente. Onde? Em qualquer lugar que desejar: a partir de sua casa, do trabalho ou de outro local. É só solicitar o veículo e a concessionária o levará até o endereço indicado.

Anúncio

“A Renault está sempre em busca de inovações que facilitem a vida de seus clientes. A parceria com a Rappi é muito importante para oferecer maior comodidade e uma nova experiência a quem deseja conhecer nossos veículos”, afirma Alejandro Botero, vice-presidente comercial da Renault do Brasil.

A área de atuação das revendas é limitada em cerca de 5 km. A loja Renault só aparece para o usuário que inserir um endereço válido dentro desso perímetro pré-determinado.

O serviço ainda está numa fase piloto. A Renault escolheu inicialmente duas concessionárias na cidade de São Paulo para testar o conforto. Ambas do Grupo Sinal: a Ibirapuera (Av. Ibirapuera, 2480) e a Nações (Av. das Nações Unidas, 21612).

O objetivo, reconhece a montadora, é expandir o test drive delivery  a  outros modelos e concessionárias do grupo. Mas a prova-conceito será importante para aprender sobre o perfil do cliente, preferências, e promover possíveis melhorias no processo.


Foto: Divulgação/Renault