Aumentar a vida útil dos pneus automotivos. Esse é o objetivo da nova tecnologia desenvolvida pela Pirelli em parceria com o IPT, Instituto de Pesquisas Tecnológicas, unidade credenciada da Embrapii, Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial.

O projeto cria uma substância (material particulado e microencapsulado) que funcionará como um aditivo para ser inserido na borracha durante a etapa de fabricação. Ele terá a capacidade de regulação térmica, evitando que os pneus atinjam níveis excessivos de calor e consequente desgaste precoce.

O projeto, que será uma das atrações da Embrapii no 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, entre 10 e 11 de junho, no São Paulo Expo, está em fase de testes para avaliação de desempenho e assim que as etapas forem concluídas entrará no mercado para comercialização.

De acordo com o pesquisador Renato Gavioli, do IPT, ampliar o tempo de vida útil dos pneumáticos é uma inovação muito importante para a indústria automobilística. “O projeto pode trazer ganhos relevantes para a durabilidade dos componentes e a parceria com a Embrapii foi decisiva para torná-lo viável”.