A Volkswagen anunciou na quarta-feira, 12 de junho, investimento de € 900 milhões para atividades conjuntas com a Northvolt, fabricante sueca de baterias. Com uma parte do valor a VW deverá adquirir em torno de 20% das ações da empresa nórdica com direito a assento no Conselho de Administração. A outra se destinará à criação de uma joint venture com a empresa nórdica.

A sociedade a ser criada, com 50% de cada empresa, tem objetivo de construir uma fábrica de baterias em Salzgitter, na Alemanha, de 16 GWh estimada para começar atividades produtivas entre fim o de 2023 e início de 2024.

“A Volkswagen está lançando as bases para uma implantação bem-sucedida em sua estratégia de eletrificação. Com a Northvolt, também encontramos um parceiro europeu cujo know-how e processos de produção de células de bateria nos permitirão avançar com a produção bateria na Alemanha”, disse em comunicado Stefan Sommer, membro do Conselho de Administração da Volkswagen responsável pela área de compras.

Anúncio

Pelas estimativas da VW, as necessidades anuais do grupo em relação à eletrificação serão superiores a 150 GWh a partir de 2025 somente na Europa, demanda similar esperada na Ásia.

De maneira simultânea, a Northvolt deverá iniciar a construção de mais uma unidade de produção com capacidade inicial de 16GWh em Skelleftea, na Suécia. Além da VW, a fabricante sueca tem Scania, BMW, Siemens, ABB, Vattenfall e Vestas como parceiros industriais.

“Hoje não é apenas um grande marco para Northvolt, ele também marca um momento-chave para a Europa que mostra claramente que estamos prontos para competir na próxima onda de eletrificação, e que faremos isso usando células de bateria com a menor pegada de CO2 possível”, resume Peter Carlsson, CEO da Northvolt.