Depois de oito anos de produção ininterrupta, a Honda deixará de fabricar automóveis na Argentina para se concentrarapenas nas motocicletas a partir de 2020. A planta de Campana, na Província de Buenos Aires, fabrica atualmente o utilitário esportivo HR-V, também produzido no Brasil.

A montadora argumenta que “diante das abruptas mudanças da indústria automotiva ao redor do mundo, a Honda tem buscado reforçar a coordenação e colaboração inter-regional, otimizando a alocação e capacidade produtiva de automóveis globalmente. Com base nessa diretriz, considerando uma estrutura de produção otimizada na América do Sul, a Honda Motor Co..Ltd. decidiu descontinuar a produção do HR-V “.

Anúncio

O mercado argentino de veículos será abastecido por produtos importados, naturalmente muitos brasileiros. Em comunicado, a empresa enfatiza a continuidade dos serviços pós-vendas no país, iniciados há quatro décadas.

A fábrica de Campana conta com cerca de 1 mil trabalhadores  — perto de 40% dedicados a automóveis — e produz motocicletas desde 2006. Atualmente,  fabrica três modelos: Wave, CG150, XR150L. A marca é líder do mercado interno de motociletas.

No comunicado, a Honda não revelou a disposição de demitir o contigente por conta do fim da produção de automóveis. No entanto, Santiago Di Pardo, gerente de relações institucionais da Honda Argentina, admitiu à imprensa que a empresa pretende abrir plano de demissão voluntária.


.Foto: Divulgação/Honda