A apenas um mês de completar seus três anos de operação, a fábrica de motocicletas da BMW em Manaus (AM) ganhou um presente antecipado: o grupo alemão confirmou a produção da moto esportiva S 1000 RR, decisão que exigiu investimentio de R$ 4,7 milhões.

Será o décimo-primeiro modelo a sair do complexo integralmente dedicado à produção de motocicletas, que conta com 175 trabalhadores diretos e indireto, e que consumiu R$ 75 milhões em instalações, maquinário e produtos no primeiro triênio. No ano passado, Manaus fabricou 8,2 mil motocicletas, contra 6,4 mil no ano anterior. A BMW dispõe de cerca de sessenta fornecedores locais.

O Brasil já é o sétimo maior mercado mundial da marca alemã e 99% das vendas são de produtos nacionais. A primeira S 1000 RR deve ser montada oficialmente na semana que vem,  em 12 setembro, e chegar às revendas mais para o fim do ano.

Anúncio

A versão brasileira pertence à segunda geração da moto — mais leve, aerodinâmica e potente do que a primeira, lançada mundialmente há exatos dez anos. “É uma verdadeira superesportiva de competição que oferece o que há de mais moderno na marca em termos de tecnologia embarcada, estilo e performance”, enfatiza Alejandro Echeagaray, presidente da fábrica manauara.

LEIA MAIS

→ BMW investe R$ 9 milhões na fábrica de Manaus

→ Produção de motocicletas deve passar de 1,1 milhão de unidades