Com o objetivo de aumentar a produtividade e trazer mais segurança e economia à linha de montagem do seu complexo industrial de Resende, RJ, a Nissan passou a utilizar impressora 3D para produzir peças da marca no local.

“Estamos atentos às novas tecnologias disponíveis no mercado e temos trabalhado para trazer cada vez mais equipamentos que contribuam com a modernização dos nossos processos, além de darem mais autonomia às nossas equipes”, comentou Marco Biancolini, diretor geral da unidade de Resende. “A impressora 3D, por exemplo, possibilita a customização de peças para as necessidades específicas das áreas”.

Uma das peças, projetada e impressa dentro da fábrica, está sendo utilizada pela área de montagem na produção do Nissan Kicks. Durante a fixação do motor do SUV na carroceria, ela é posicionada pelo operador entre o motor e a carroceria para que o impacto entre eles não gere nenhuma avaria. Depois que o motor está encaixado, a peça é retirada.

Anúncio

Uma outra peça de impressora 3D em uso na planta é o jig, utilizado na montagem das portas do Nissan March e Versa. Trata-se de uma espécie de gabarito de plástico usado pelo operador para evitar danos na pintura ao instalar a trava na porta dos veículos.

A fábrica da Nissan em Resende já recebeu mais de R$ 2,6 bilhões de investimento em 5 anos e conta com um ciclo completo de produção. O complexo abriga 97 robôs e 167 AGV’s (Automatic Guided Vehicles), veículos guiados automaticamente, responsáveis por otimizar o tempo de fabricação, facilitando o processo e o transporte dos carros na linha.


Foto: Divulgação/Nissan