Foi anunciada mundialmente hoje (23) a criação de mais uma empresa dedicada ao desenvolvimento de tecnologias para a condução autônoma dos veículos. Desta vez, por meio de parceria do Grupo Hyundai e da americana Aptiv.

A join venture que reúne um fornecedor de sistemas automotivos com uma das maiores montadoras globais trabalhará ainda na produção e comercialização das tecnologias de níveis 4 e 5, asseguraram as empresas fundadoras.

Os primeiros testes práticos com veículos sem a presença de um motorista já devem acontecer no ano que vem e a ideia é ter pronta — já para a produção e oferta também a outros fabricantes de veículos — a plataforma de direção autônoma até 2022.

A nova empresa, avaliada em US$ 4 bilhões, terá participação igualitária dos dois grupos originais. A Aptiv contribuirá com sua tecnologia de direção autônoma, propriedade intelectual e aproximadamente 700 funcionários.

Anúncio

Já as afiliadas do Hyundai Motor Group — Hyundai Motor, Kia Motors e Hyundai Mobis — destinarão US$ 1,6 bilhão em dinheiro e US$ 400 milhões em serviços de engenharia, recursos de P&D e acesso à propriedade intelectual.

“Os recursos combinados da Aptiv e do nosso grupo criarão uma sinergia inestimável para liderar o cenário de direção autônoma”, declarou Euisun Chung, vice-presidente executivo do conglomerado coreano.

A nova joint venture será liderada por Karl Iagnemma, presidente da Aptiv Autonomous Mobility, e ficará sediada em Boston, Estados Unidos. A empresa nasce com centros de desenvolvimento nos Estados Unidos e na Ásia, incluindo a operação da Coréia, país onde já há forte infraestrutura de comunicação 5G, fundamental para  o desenvolvimento da direção autônoma.

LEIA MAIS

→ Veículos totalmente autônomos podem ser inviáveis

→ Consumidor europeu aceita autonômos, mas tem medo da tecnologia

A Aptiv já vem se dedicando ao desenvolvimento de tecnologias de veículos autônomos há mais de uma década. Em 2015, um carro equipado com suas tecnologias cruzou, sem motorista, os Estados Unidos de costa a costa.

A sistemista já opera mais de uma centena de veículos autônomos em vários países e até dispõe de serviço comercial de carona em Las Vegas, Estados Unidos, desde o ano passado. Em parceria com a Lyft, concorrente da Uber, foram realizadas mais de 70 mil viagens autônomas pagas para 2,7 mil destinos.


Foto: Divulgação