As vendas de veículos seminovos, aqueles com até três anos de uso, atingiram 183.419 unidades em outubro, o que representou crescimento de 13,1% ante as 162.185 comercializadas em setembro e estabilidade com relação ao mesmo mês de 2018.

Mesmo considerando que outubro teve 2 dias úteis a mais do que setembro – 23 contra 21 -, verifica-se desempenho positivo da ordem de 3,2%, com a venda diária de, respectivamente, 7.974 e 7.723 seminovos, um indício de que esse segmento pode reverter curva negativa ao longo do ano a partir de agora.

De acordo com dados divulgados esta semana pela Fenauto, Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores, as de seminovos – incluindo leves, pesados e motocicletas – totalizou 1.884.306  negócios de janeiro a outubro deste ano, com queda de 8,3% em relação aos 2.055.263 realizados em igual período do ano passado.

Considerando o mercado de usados como um todo, os números indicam pequeno crescimento de 2% no comparativo do acumulado anual, de 11.846.933 em 2018 para 12.081.228 este ao. O presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos, reconhece serem modestos os resultados do mercado de usados no acumulado do ano. Na sua análise, uma reação mais robusta não virá enquanto não houver um aumento da confiança do consumidor e uma reação mais robusta economia.

Anúncio

Ainda em se tratando dos seminovos, vale notar que esse segmento, ao contrário do que vinha acontecendo nos últimos meses, teve em outubro um desempenho acima do registrado pelo mercado de usados como um todo. As vendas totais atingiram 1.345.240 veículos usados no mês passado, com crescimento de 8,1% sobre as 1.244.798 do mês anterior.

No acumulado do ano, o segmento que mais cresce é o dos chamados usados maduros, aqueles com 9 a 12 anos de uso. Foram vendidas até outubro 2.542.386 unidades desses modelos, 12,7% a mais do que as 2.255.194 comercializadas em idêntico período do ano passado.


Foto: Divulgação/Pixabay