A Fiat não só confirmou sua liderança no mercado de picapes, que completou 15 anos consecutivos em 2019, como ainda ampliou participação nesse segmento, que tem 17 concorrentes de diferentes marcas. Ante crescimento médio de 5% nas vendas totais de picapes no País, a marca teve expansão acima de 12%, atingindo 141,8 mil emplacamentos entre a Strada e a Toro.

De acordo com números da Fenabrave, o mercado de picapes totalizou 342,7 mil unidades no ano passado, contra as 326,3 mil emplacadas em 2018. No segmento dos modelos pequenos, a Strada liderou com 76,2 mil emplacamentos e a expressiva participação de 58%. Na sequência vêm a Volkswagen Saveiro, com 42,3 mil licenciamentos, e a Chevrolet Montana, com 12,5 mil unidades comercializadas no ano.

No relatório mensal da Fenabrave, são consideradas apenas duas faixas de picapes – a de pequenas e a das grandes. Nessa última, estão contempladas as que as montadoras definem como médias, um subsegmento relativamente novo no País, que surgiu em 2016 com a Renault Orock e foi reforçado naquele mesmo ano com a chegada da Toro.

LEIA MAIS

Apresentada em 2018 como conceito, Tarok ainda não está confirmada

Anúncio

FCA ainda estuda picape em Goiana

Considerando o segmento definido pela Fenabrave como de picapes grandes, a Toro é líder com 29,2% de participação e 65,6 mil unidades emplacadas no ano passado. A Toyota Hilux é vice-líder, com 40,4 mil licenciamentos em 2019, e a Chevrolet S10 é a terceira colocada, com a venda de 32,2 mil unidades. Na sequência estão a Ford Ranger (22,2 mil unidades), VW Amarock (18,9 mil) e Oroch (13,3 mil).

No que tange ao segmento de picapes, o Brasil tem um diferencial em relação aos demais mercados mundiais. A demanda por modelos pequenos e médios predomina por aqui, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos, por exemplo, onde a preferência é por picape grande, quase um mini caminhão.

Ainda não há definição com relação a novos lançamentos no segmento, mas a Volkswagen apresentou uma picape média como modelo conceito no Salão do Automóvel de 2018 e a FCA admitiu estudos para produzir em Goiana, PE, onde é feita a Toro, uma picape de 1 tonelada.


Foto: Divulgação/FCA