As vendas da indústria automotiva nos Estados Unidos encerraram o ano passado com pouco mais de 17 milhões de unidades entregues, volume que representou um recuo moderado de 1,3% sobre o acumulado de 2018, quando somou 17,2 milhões de veículos. É segundo ano de desempenho negativo consecutivo.

De acordo com os dados da Automotive Industry Portal Marklines, do total negociado, 4,8 milhões dizem respeito a vendas de automóveis, resultado 10% menor ao obtido no ano anterior. O restante, 11,9 milhões, reúne picapes e utilitários esportivos, segmentos que registraram alta de 2,6% na comparação com 2018.

Ranking

Dentre os cinco maiores vendedores de veículos no mercado dos Estados Unidos, a General Motors mais uma vez liderou o ranking de 2019 ao negociar 2,8 milhões de unidades, o que representou 17% dos licenciamentos, mas volume 2,5% menor em relação ao exercício anterior.

A vice-líder Ford encerrou o ano passado com 14,4% do mercado de veículos. A montadora também viu suas vendas recuarem em 2019. As 2,4 milhões de unidades negociadas no período significaram uma queda de 3,2%.

Anúncio

A Toyota, a terceira marca que mais vendeu nos Estados Unidos no ano passado, terminou pouco atrás da Ford com 2,3 milhões de veículos vendidos e 14% de participação. Mas também o resultado representou um recuo de 1,8% sobre 2018.

Outra a registrar vendas menores foi a FCA, 1,4% com 2,2 milhões de veículos entregues pela empresa em 2019, volume que permitiu fatia de 12,9% das vendas totais.

Dos cinco no topo da lista, a Honda foi a única a não apurar queda. O desempenho da montadora se mostrou estável, com 1,6 milhão de unidades licenciadas, ligeira alta de 0,2% em relação a 2018.

LEIA MAIS

Vendas de carros nos Estados Unidos recuam 1,8% no ano


Foto: Pixabay