Por Redação

No ano passado, os licenciamentos de veículos leves nos Estados Unidos somaram 17,2 milhões de unidades, queda de 1,8% na comparação anual com 2016, quando as vendas atingiram o recorde de 17,5 milhões de automóveis e comerciais leves.

É o primeiro resultado negativo desde 2009 e encerra uma sequência de sete anos consecutivos de crescimento nas vendas. Apesar do recuo, o mercado Estados Unidos registra pelo terceiro ano consecutivo negócios acima do patamar de 17 milhões de unidades, volume registrado somente cinco vezes na história daquele mercado.

Os dados são consolidados pela Automotive News baseados nas vendas reportadas pelas fabricantes.

Somente no mês passados, os estadunidenses compraram 1,6 milhões de veículos leves, volume que representou queda de 5% na comparação com dezembro de 2016, quando as vendas contabilizaram perto de 1,7 milhão de unidades.

A General Motors, com as marcas Buick, Cadillac, Chevrolet e GMC, encerrou o período com ampla folga a liderança do mercado, apesar de registrar declínio de 1,3% nas vendas na comparação com 2016. A empresa vendeu pouco mais de 3 milhões de veículos no ano passado, o que representou participação de 17,4% nas vendas.

Anúncio

Depois da GM, o melhor desempenho nos negócios foi da Ford, também anotando uma pequena queda de 0,9% em relação aos dozes meses anteriores. No ano passado, a companhia acumulou vendas de 2,57 milhões de unidades, fatia de quase 15%.

A terceira montadora que mais vendeu no Estados Unidos em 2017 foi a Toyota. As 2,44 milhões de unidades contabilizadas representaram 14,1% do mercado, mas também um leve recuo de 0,6% no confronto com 2016.

A quarta maior força do Estados Unidos em vendas, a FCA foi a que anotou a maior queda nas vendas em 2017, de 8,1%, para 2,07 milhões de veículos negociados. Com o resultado, a companha terminou o período com participação de 12% nas vendas totais.


Foto: taniadimas/Pixabay