Por Alzira Rodrigues

Com apenas um automóvel, o Mobi, entre os dez modelos mais vendidos no Brasil, a Fiat continua sendo destaque no segmento de comerciais leves. Estrada e Toro ocuparam no ano passado a primeira e segunda colocações no ranking – repetindo desempenho de 2016 –, com total de 54,8 mil e 50,7 mil emplacamentos, respectivamente.

As vendas da Strada até caíram um pouco, de 59,4 mil unidades para 54,8 mil – queda de 8% –, mas as da Toro cresceram quase 23%, passando de 41,3 mi para 50,7 mil unidades. Lançada em fevereiro de 2016, a Toro conquistou a vice-liderança do ranking de comerciais leves já no seu primeiro ano de vendas e se mantiver o ritmo de crescimento atual pode até superar a Strada, que lidera o segmento há anos.

De acordo com dados divulgados pela Fenabrave na quinta-feira, 4, a terceira colocada no segmento é a VW Saveiro, com 42,4 mil emplacamentos em 2017, volume que representou crescimento de quase 25% sobre as 33,9 mil unidades vendidas um ano antes. Na sequência vem a Toyota Hilux, com 34,3 mil emplacamentos no ano passado, desempenho praticamente similar ao de 2016.

Anúncio

A quinta colocada no ranking dos comerciais leves é a Chevrolet S-10, com 30,4 mil unidades comercializadas, seguida da Ford Ranger (17,8 mil), Chevrolet Montana (14,8 mil), VW Amarok (11,9 mil), Renault Orock (11 mil) e Fiat Fiorino (10,9 mil).

Automóveis – A Fiat não consegue repetir nos automóveis o desempenho positivo que registra nos comerciais leves. O Mobi, o único na lista dos dez mais, vendeu total de 54,3 mil unidades no ano passado, resultado que lhe garantiu apenas a oitava posição no ranking dos automóveis em 2017.

O Onix confirmou com folga sua posição de líder, com 188,6 mil emplacamentos no ano. O segundo colocado foi o Hyundai HB-20, com 105,5 mil unidades comercializadas, seguido do Ford Ka (94,9 mil), do VW Gol (73,9 mil) e do Chevrolet Prisma (69 mil).

A General Motors, líder do mercado brasileiro, tem assim dois modelos entre os cinco mais vendidos no País. Completam a lista dos dez automóveis com maior demanda interna o Renault Sandero (67,3 mil), Toyota Corolla (66,2 mil), o Mobi (54,2 mil) e dois SUVs – o Jeep Compass (49,2 mil unidades) e o Honda HR-V (47,8 mil).


Foto: Dilvulgação/Fiat