Com 193.495 emplacamentos no mês passado, o mercado de veículos, incluindo leves e pesados, começou 2020 com com números inferiores ao do ano passado. De acordo com fontes do varejo, houve queda de 3,2% no comparativo com janeiro de 2019, quando foram comercializadas 199,8 mil unidades.

Dentre os fatores que poderiam explicar essa desaceleração das vendas, estaria o fato de algumas montadoras terem faturado produtos que foram emplacados pelas concessionárias em dezembro, a fim de reduzir estoques e melhorar o balanço anual da marca. Além disso, as locadoras teriam reduzido compras em janeiro, com impacto direto no resultado final do setor.

LEIA MAIS

Anfavea prevê alta de 7,3% na produção de veículos este ano

Mercado deve superar 3 milhões de veículos este ano

Com relação a dezembro, quando foram vendidos 262,5 mil veículos no mercado brasileiro, a queda chega a 26,3%. A Fenabrave divulgará os números oficiais do setor, com desempenho por segmento e participação das vendas diretas nos negócios do setor, nesta terça-feira, 4.

Anúncio

Fontes ligadas a montadoras ouvidas pelo AutoIndústria acham prematuro rever projeções, que são de crescimento este ano, por causa da desaceleração das vendas verificadas em janeiro. Adiantam, inclusive, que fevereiro também deverá ser fraco por causa do carnaval, ou seja, só mesmo em março é que dará para sentir o comportamento real do mercado, principalmente por parte do consumidor comum.

A General Motos se manteve na liderança em janeiro, com 35 mil emplacamentos e participação de 18,1%. Na sequência vêm Volkswagen, com 31,4 mil unidades e fatia de 16,4%, e Fiat, com, respectivamente 25,9 mil veículos e 13,4%. A Renault (15,4 mil emplacamentos) manteve a quarta colocação, seguida da Toyota (15,2 mil), que ultrapassou a Ford no mês (14,5 mil).


Foto: Divulgação/Ford

 

3,2%